quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Dê um basta

Eu criei esse blog para falar de umas das coisas que eu mais gosto na vida moda, porém hoje fiquei sabendo que uma pessoa que eu conheço foi espancada pelo "marido". Eles não são casados, mas tem uma filha de quase 3 anos e detalhe ELA ESTA GRAVIDA de 6 meses.
Esse imbecil, além de bater, arrastou-a pelo chão e pelo o que me contaram ele andou cheirando, se é que vocês me entendem.
Infelizmente eu não estou no Brasil para poder fazer alguma coisa, mas depois de chorar, ficar com raiva, decidi dividir isso com vocês como maneira de desabafo, de revolta e de sei lá tentar fazer alguma coisa.
Esse cara bateu nela na semana passada e ela não fez nada, puta que pariu (me desculpem o palavriado) mas se o cara te bateu uma vez ele vai te bater de novo.
39% das pessoas conhecem alguma vitima de violência doméstica, eu entrei pra estatistica...
Se você é vitima ou conhece alguém e quer saber mais sobre o assunto, eu achei esse site Fale sem medo, que é de iniciativa da Avon e que tem a Paola Oliveira como madrinha.

2 comentários:

Jarde disse...

Pois é, Paola! Conheço pelo menos duas pessoas que já passaram por isso... É triste e revoltante! Eu não suporto violência, imagina quando isso acontece dentro de casa ou quando a gente não tem "força" nos punhos para segurar um louco desses... enfim, eu concordo plenamente quando vc diz que quem bate uma vez, vai fazer de novo e sem dúvida, eu no lugar, teria denunciado na hora! As pessoas que conheço, ficaram no silêncio... que coisa! Vou visitar a página...
é uma tristeza isso aí..
enfim.. sem comentários!!!

Nai disse...

Eu não sei o que acontece com essas mulheres...
Que medo é esse que paralisa? Se o cara chega a um ponto desses temos que colocar um ponto final e seguir em frente, ou vai ficar sentada de braço cruzado esperando morrer?!
Me revolta.
Acabei de conhecer seu cantinho.

Super beijus